segunda-feira, 3 de abril de 2017

AH, O AMOR INCONDICIONAL

Já faz algum tempo que não falo de amor não é mesmo?! Acho que estava meio sem inspiração para o assunto, até porque amar dá muito trabalho - eu tenho muito amor, por muita gente, mas vocês sabem bem a que tipo de amor estou me referindo, né? -, até que hoje tive uma conversa bem triste com uma amiga e me deu vontade de escrever sobre...

Cheguei do trabalho cansada e tinha uma mensagem - eu senti um tom triste - me perguntando se eu estava muito ocupada e se podia desabafar comigo...
Acha mesmo que eu, taurina nata, em algum momento da vida negaria meu ombro amigo?! 
Está super certo, claro que não!!
Liguei pra ela na mesma hora e passamos as últimas três horas falando sobre o 'tal amor' que ela diz sentir.
Bom! O que eu tenho a dizer sobre isso? 
O amor é uma bosta, só faz a gente sofrer!! Que saco!

Mentira! haha o amor é a coisa mais estranha que existe nesse mundo. Ele é um sentimento abstrato, estúpido e complexo, mas que ao mesmo tempo é o que dá sentido às nossas vidas. 
Acredito nas várias formas de amor, assim como acredito que não exista alguém que não tenha sentido isso ao menos uma vez na vida - exceto os psicopatas, porque dizem que eles são incapazes de amar-: seja amor paternal, seja amor de amigos, seja amor de paixão...

Eu vejo o amor como se fosse um pedaço da gente que o outro rouba e então tornamos dependentes de cuidar e de querer o outro feliz...

Ok! Até aqui tudo bem, isso é lindo! Mas voltando a questão da minha amiga...
O problema é quando o amor não é correspondido.
A primeira pergunta que ela me fez quando atendeu o telefone foi 'você acha que ele é feliz com ela?'. Ela me disse que já fez essa pergunta ao dono do coração dela e ele disse que sim e pediu que ela não atrapalhasse o relacionamento dele...

BINGO!!

Aí entra o meu questionamento...
Por que acontece de gostarmos de pessoas que não conseguem sentir o mesmo pela gente?

Já li várias frases poéticas que dizem que "se não deu certo é porque não era amor" ou "quando é amor os dois encontram o caminho", mas aí você vê pessoas que passam a vida infelizes porque em algum momento da vida perderam o amor e nunca deixaram de amar...

Que mundo injusto esse não é mesmo?!
Então você para e pensa em todas as vezes que quebrou a cabeça e o quanto cada tombo te fez evoluir e aceita os porres da vida sem muito questionar. A questão é: Isso é mesmo necessário?
Ter o coração partido tantas vezes pode nos ensinar milhões de coisas, mas ao mesmo tempo contamina nossa alma...
Cada vez que nos levantamos, sim, nos levantamos mais fortes, mas também menos sonhadores, com menos esperança e com menos crença nas pessoas. Isso faz com que sejamos mais pé no chão, mais maduros, menos propensos ao sofrimento... só que eu vejo o lado ruim disso, pois nos tornamos menos felizes, por não darmos a nós mesmos o direito de errar (amar) outra vez.

Isso não significa que não acabaremos nos deparando com outro amor ao longo do caminho, porque infelizmente, ou felizmente, acabaremos nos esbarrando em um 'serumaninho' que vai nos fazer acreditar - talvez com mais dificuldade - que podemos ser amados.

E a partir daí a história se repete outra vez...

O que podemos fazer para mudar?

Nada meu bem! Só aceitar (que dói menos)

A verdade é que somos biologicamente programados para ter necessidade de afeto, de atenção, de carinho, de proteção, de cuidado... e mesmo aqueles que se fazem de 'durões', no fundo gostariam de ter alguém para dividir o sofá nas tardes de domingo, ou para dormir de conchinha nos dias de chuva. É isso que nos faz acreditar outra e mais outra e mais uma vez no amor, até que encontramos alguém com as mesmas loucuras que a nossa e que enfim, nos fará repousar no seu encanto sob o alento...

Obs.: Gostaria de esclarecer que ainda não encontrei alguém com as mesmas loucuras que as minhas, escrevo apenas com base no que dizem aqueles que encontraram o tal amor correspondido, o tal amor incondicional...

Dizem os mais entendidos no assunto que o amor muda o mundo, então meu maior - e mais utópico - desejo é que todos sejam capazes de encontrar o amor correspondido e incondicional, assim, quem sabe, encontraremos paz para o mundo.


segunda-feira, 13 de março de 2017

SABE AQUELA HISTÓRIA DE SER FITNESS

Tirando os muitos deslizes no último mês, vai bem...

Confesso que cometi alguns erros bem graves no último mês, mas o que mais me surpreendeu foi que por não desistir no primeiro deslize foi ficando mais fácil e na última semana eu consegui ir três dias para a academia (uhuul!) e já perdi mais de três quilos.

Partamos do início...
Início de janeiro eu escrevi que um dos objetivos desse ano seria ser saudável (e que não era um objetivo simples), só que já comecei o ano mega errado...
Minha irmã passou o mês de janeiro comigo e comi tanto besteira que engordei até os quilogramas que fazia muito tempo que eu não via na balança. Final do mês, minha mãe veio buscá-la e passou uns dias conosco também e adivinha?! Eu comi igual uma porca por mais uns dias.
Quando elas foram embora e resolvi me pesar, quase tive um infarto: 61 kg!!

61 kg distribuídos em 1,60 m de altura é muita gordura localizada, até papada apareceu na minha cara...
Mas esse susto foi a mola interna que eu precisava para mudar meus estilo deplorável de vida. Decidi voltar pra a academia e joguei fora todas as porcarias da geladeira e do armário - sim! eu já comecei bem drástica, mandando tudo para o lixo.
Mas logo que começa já aparecem as tentações e as vezes não é fácil...

- Primeira semana:
  • Fui para a academia na terça - caminhei 10 km e fiz 30 abdominais (voltei pra casa morta e passei o resto da semana sem coragem);
  • Voltei a comer pão integral com queijo no café e arroz integral no almoço (mas continuei comendo um chocolate depois do almoço);
  • Como não fazia lanche da tarde chegava em casa com muita fome e acabava comendo muito (mesmo que fosse pão integral) a noite;
  • Pedi pizza na sexta (aí tomei café da manhã e jantei pizza no sábado);
  • Domingo almocei fora e comi batata recheada.
- Resultado: 60,3 kg (ou seja, não adiantou muita coisa porque esse é o peso que venho mantendo há uns 2 anos)

- Segunda semana:
  • Fui para a academia terça, quarta e quinta - caminhei 10 km, adicionei alguns exercícios para perna;
  • Comecei a tomar Lavitan Energia (confesso não ter sentido nenhuma diferença até agora);
  • Comecei a me policiar para tomar mais água;
  • Tirei o chocolate;
  • Comi fora domingo outra vez (super panqueca e sorvete =/)
- Resultado: 59,1 kg (ficando mais empolgada)

- Terceira semana:
  • Fui para a academia segunda, quarta e quinta - caminhei 9km, corri 1km, aumentei as repetições para os exercícios de perna e abdominais;
  • Diminui o açúcar do café para metade (não consigo tomar adoçante, pretendo chegar ao dia que não usarei açúcar mais);
  • Comecei a tomar Espironolactona (diurético) 25mg;
  • Comecei a fazer um lanchinho a tarde (bolacha integral ou fruta);
  • Comi fora de novo: sanduíche com batata no sábado e almocei frango frito com polenta no domingo =/ (passei mal e isso me estimulou ainda mais a parar com as porcarias).
Resultado: 58,5 kg 

- Quarta semana:
  • Academia terça e quarta (idem a semana passada);
  • Parei com a Espironolactona (estava me dando muito enjoo e dor na cabeça);
  • Parei o Lavitan e comecei Gerovital (complexo vitamínico e mineral com Planax ginseng);
  • Lanche da tarde só fruta ou salada de fruta;
  • Tirei de vez qualquer carboidrato que não fosse o arroz integral do almoço;
  • Incluí uma rodela de abacaxi após o café da manhã (isso tem me deixado com a sensação de estômago mais leve);
  • Comi BK na janta do sábado, mas domingo almocei direitinho e meu deslize foi um sorvete porque tivemos que esperar a hora do cinema =/
Resultado: 57,6 kg (muito feliz!!)

- Quinta semana:
  • Academia terça, quarta e quinta - caminhada 9 km e 1 km de corrida; 4x30 leg press; 3x20 agachamento; 3x10 afundo; 4x20 abdominal;
  • Copo de água em jejum;
  • Café da manhã: duas fatias de pão integral com queijo ou manteiga sem sal, meia xícara de café com pouco açúcar e uma rodela de abacaxi;
  • Almoço: uma colher média de arroz integral, dois terços do prato de frutas e verduras e um pedaço de frango;
  • Lanche da tarde: uma fruta ou um copo de salada de frutas (comi goiaba, uva e um dia salada de frutas);
  • Jantar: tapioca com ovo e queijo branco e meia xícara de café;
  • Pós treino: uma fruta ou um potinho de iogurte com granola;
  • Um comprimido de Gerovital após o café da manhã;
  • Comi pipoca no cinema sábado, tomei bebida alcoólica e no domingo comi arroz branco no almoço (mas passei o resto do dia, até agora, sem comer).
Resultado: 57,8 kg (meu fim de semana foi péssimo =/ mas na quinta eu vi 56,9 kg na balança, então sei que estou no caminho)

Meu dia de pesar para base de cálculo é na segunda, porque sempre extrapolo nos finais de semana, mas subo na balança todos os dias para me estimular. Cada 100g que desaparecem é uma injeção de ânimo para a academia da semana, rsrs

Agora bora continuar firme e forte, inclusive estou aprendendo umas receitas gostosinhas e saudáveis, porque assim que me mudar vou me obrigar a cozinhar nos fins de semana, sábado e domingo são meus maiores inimigos, mas isso vai mudar logo, logo!!

Ainda quero perder mais três quilos, mas, mais importante do que emagrecer é conseguir adotar um estilo de vida saudável e permanecer nele...


domingo, 8 de janeiro de 2017

SEJA BEM-VINDO 2017!!

2017 inicia-se trazendo boas vibrações, então bora aproveitar e começar a pensar naquela lista do mês passado "Lista de coisa para fazer antes dos 30 anos".

Visto que tenho 5 anos e 5 meses para realizar 10 sonhos, podemos começar 2017 pensando nos dois itens mais simples (talvez não tão simples) da lista - vou adicionar a habilitação como um extra, para poder comprar o carro em 2018.

Objetivo 2 - Fazer parte de um grupo de trabalho voluntário;
Objetivo 5 - Ser mais saudável.
Aparentemente são dois itens bem simples, talvez seja só estalar os dedos e pam! tudo certo!, mas aí cabe lembrar (primeiro) todos os empecilhos (motivos esses que ainda não me deixaram realizar - ainda - esses objetivos).

Sobre fazer parte de um grupo de trabalho voluntário, meu maior empecilho - agora que me formei - é conciliar tudo com o tempo. Já faz mais de um ano que entrei num grupo de Ações Voluntárias da minha Universidade, mas nunca consigo participar das reuniões, quem dirá das ações...
Agora, para piorar, meu horário de trabalho (é lindo se pensar que posso dormir até tarde) não permite que eu faça nada em horário algum (tenho metade da manhã e metade da noite livres). No sábado eu tenho a noite livre, porém sábado é o dia da semana que as pessoas tiram para se divertir, comer e desestressar. 
Mas... como nem tudo na vida está perdido, eu tenho o domingo todo livre (Yeeeeh!) e será nesse dia que quero me ocupar com as ações, agora só preciso encontrar o que fazer (já estamos nessa busca). Realmente gostaria de poder doar um pouquinho de mim, do que já aprendi e do que posso aprender, para alguém que precise.

reprodução

Sobre ser saudável =( - quase choro só de pensar - eu me sinto uma adolescente birrenta cada vez que tento mudar minha alimentação e meu estilo de vida. Em contrapartida eu odeio meu corpo desde sempre e passo a maior parte da minha vida fazendo dietas (que não duram mais que uma semana), só que minha ansiedade supera a vontade de emagrecer e engordo tudo o que perdi na dieta.

Vamos explicar o porquê da Ansiedade aparecer como principal empecilho.
Segundo meu queridíssimo (não conheço esse cara, mas acho tudo o que ele fala genial) Augusto Cury, a ansiedade é o mal do século, pois vivemos numa sociedade tão agitada e estressada que acabamos desenvolvendo a Síndrome do Pensamento Acelerado (minha psicóloga já tinha me dito - antes mesmo deu ler o livro - que era isso que me boicotava em tudo) e isso é como uma bomba para nossa saúde psíquica (se você também sofre de ansiedade talvez valha a pena ler o livro dele "Ansiedade: Como enfrentar o mal do século" - Augusto Cury). Como estamos debilitados emocionalmente, temos a tendência em descontar em alguma coisa, muitos de nós em comida (já pararam para pensar por que o número de obesos do mundo só aumenta? talvez não seja somente culpa dos fast foods, talvez "o que" nos leva a comer tanto fast food é o grande culpado pela obesidade) e aí entra o problema da ansiedade...
reprodução

Sabe o chocolate? Aquele tablete marrom, açucarado ao extremo e com o melhor cheiro do mundo? Pois bem! Ele (e todos os seus derivados) é o grande problema da minha alimentação - também amo batata frita, mas posso viver sem elas, agora sem chocolate não está fácil -, não sei comer pouco e quando bate qualquer resquício de TPM já quero comer um barra inteira de Alpino Nevado (depois que lançaram essa edição especial, fazer dieta ficou quase impossível pra mim).
O que o chocolate tem a ver com a Ansiedade?
Quando estamos ansiosos, nossa mente começa a ter todo tipo de pensamento ruim, se esta é associada a Síndrome do Pensamento Acelerado então, chega a soltar fumacinhas. Esses pensamentos ruim são decorrentes da diminuição da Serotonina (nosso hormônio da felicidade) e o chocolate estimula (em pequenas doses) a produção da Serotonina, ou seja, suprimos a deficiência do hormônio comendo muuuuito chocolate.
O que a gente esquece nesses momentos é que a atividade física é capaz de estimular a produção de serotonina e endorfina (outro hormônio ligado ao bem-estar) em doses muito maiores que qualquer barra de chocolate. É uma pena, mas, entretanto, todavia... (a gente é doido mesmo)

As vezes fico pensando que tudo o que falta é só mais um pouco de força de vontade, mas eu até tento, só que é mais forte do que eu rsrs
Todo domingo deito na cama fazendo planos de voltar para a academia na segunda, ter uma alimentação saudável e ser mais relax, porém chega na terça e já estou comendo porcarias e desisti da academia porque dormi tarde na segunda e preciso dormir cedo, só que não vou e assim a semana passa...

Acho que isso é um problema sério, sendo assim nossa mudança precisa ser, primeiramente, mental, precisomos acreditar que somos capazes e nos esforçar verdadeiramente para mudar...
Então bora lá acreditar mais em nós mesmos e mudar esse estilo tenebroso de vida!!

 #foco #força #fé

reprodução

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

LISTA DE COISAS PARA FAZER ANTES DOS 30 ANOS

Aí você chega em casa e coloca uma música relaxante, enquanto bebe uma xícara de chá...
Então começa a perceber que a vida está passando e você precisa escolher com mais cuidado seus caminhos, delimitar prioridades e, principalmente, estabelecer os passos para realizar seus sonhos.
Sabe quando as pessoas dizem que com a idade 'você começa a ver tudo com outros olhos'? Isso é a mais pura verdade.
De repente ter muitos amigos já não é mais importante (aquele tão clichê 'qualidade é mais valioso que quantidade' começa a fazer tanto sentido);
Você começa a perceber o verdadeiro sentido da palavra família (colo de mãe é a coisa mais doce e confortável que você consegue imaginar);
Ficar acordado até de madrugada vira piada (lá pela 01h00 você amolece e só sabe bocejar, até cair no ombro do primeiro que aparecer);
Permanecer num relacionamento falido já nem é mais opção (a idade tira a paciência para certas coisas e ninguém merece aguentar outro ser que não acrescente);
Comer fast food, doces e guloseimas já não causa tanto prazer (nada como aquele arroz, feijão, bife e saladinha que a mãe faz);
Passar horas na internet se torna irritante (quando você percebe que ficou 30 minutos vagando pelas redes sociais enquanto o cesto está cheio de roupas sujas e/ou sua pia está transbordando de louça pra lavar você tem vontade de bater em si mesmo para ver se aprende)...
Essas são apenas algumas das tristes situações em que você percebe que está mesmo envelhecendo (talvez você ainda tenha aquela fase da negação, porque eu pulei direto para a crise dos trinta. hoje quando desci levar o lixo às 21h, me senti 'a adulta' que chega do trabalho e ainda vai fazer faxina porque já não consegue mais viver na bagunça - e isso não é legal).
Mas talvez aquela coisa de 'ser' ao invés de 'ter' também possa ser levado em consideração quando o assunto é envelhecimento. Pensando nisso e lembrando que o ano está chegando ao fim, elaborei uma lista (já falei que amo listas?) com as 10 coisas que quero fazer antes de completar 30 anos (tenho pouco mais de cinco anos pra isso :0)...
A ideia não é deixar de envelhecer (envelhecer é o processo natural da vida), mas talvez possamos cultivar a juventude e os nossos sonhos (em doses proporcionais), 'tendo' muitos anos, mas 'sendo' sempre jovem.

1 - Encontrar o amor (dizem que esse é o verdadeiro sentido da vida e, se realmente for, eu também quero provar);

2 - Fazer parte de um grupo de trabalho voluntário (quando eu era criança gostava de brincar que fazia trabalho num orfanato, depois fiz trabalhos de extensão na faculdade e me aproximei de alguns grupos de voluntariado e agora que me formei quero fazer parte de algo maior que meu mundinho);

3 - Aprender a tocar violão (durante a maior parte da minha vida eu não fui ligada a música, mas sempre quis aprender a tocar alguns instrumento de cordas, aí redescobri um ídolo da infância e aflorou essa vontade de aprender para tocar as músicas dele);

4 - Comprar um carro (para me sentir, enfim, independente de verdade - e poder sair nos dias de chuva, sem me preocupar com o frizz do meu cabelo);

5 - Ser mais saudável (emagrecer é meu objetivo de vida desde sempre, mas ser saudável começou a ser necessário, principalmente agora, que parece que você não pode fazer nada que já fica doente);

6 - Fazer curso de inglês (venha adiando esse curso há seis anos, mas não posso deixar passar dos 30 anos, pois essa é minha maior frustração de vida);

7 - Conhecer o Rio de Janeiro, Fortaleza e Gramado (viajar sempre foi meu sonho - conhecer o mundo - mas se eu conseguir conhecer essas três cidades (lindjas) até os 30 anos, já me considero mega satisfeita);

8 - Comprar um apartamento (faz parte de ser adulto querer ter sua própria casa, pois toda vez que você paga o boleto de aluguel dá aquela pontada no coração de estar dando dinheiro por algo que nunca vai ser seu, mas também não é fácil simplesmente comprar um apartamento, demanda muita economia, por bastante tempo);

9 - Me encontrar profissionalmente (eu estou sim feliz com meu trabalho e pretendo um dia fazer Trainee para Gerente Farmacêutica tudo, mas não é o que quero para o resto da minha vida. ainda não sei exatamente onde quero chegar, às vezes penso em me especializar em Acupuntura e trabalhar numa clínica, outra vezes quero me internar outra vez nos estudos para prestar concursos públicos e tem vezes ainda, que quero virar boleira e abrir um café para servir bolos deliciosos e ver sorrisos de prazer no rosto das pessoas);

10 - Ler ao menos dois livros por mês (esse sempre foi meu hobby preferido, mas nos últimos tempos passo muito tempo cansada perdendo tempo com coisas que não use o cérebro que acabei deixando de lado uma das coisas que mais me dá prazer na vida e sinto que preciso reencontrar o meu eu leitor, porque essa é uma parte minha que não quero perder - a parte sonhadora, criativa e romântica, que acredita em coisas grandiosas que talvez só aconteça mesmo nos livros).

Há uns dez anos atrás era tão fácil achar 50 coisas para fazer no próximo ano (sabe aquelas listas de projetos de Ano Novo? pois é, eu fazia todos os anos)... mas hoje, achar dez coisas que eu realmente despenderia tempo, suor e dinheiro para ir atrás não foi assim tão fácil. Porém o fato desta lista ter apenas 10 itens não a torna mais fácil de ser realizada, na verdade isso é apenas um sintoma de estar me aproximando dos 30.
A lista, na medida que vou garimpando (algumas vezes realizando) os objetivos se torna mais valiosa e os objetivos dependem de mais força de vontade e empenho para serem realizados, características estas, que espero encontrar nessa nova fase da vida (o estar adulto, mas ainda assim, ser jovem).

reprodução

terça-feira, 15 de novembro de 2016

TOP 10: MELHORES FILMES

Não sabe o que fazer com suas férias? Vem ver a lista dos meus filmes preferidos e se joga (embaixo das cobertas e com muita pipoca!!)

Tá! Tá! Talvez você não esteja de férias, mas o que mesmo que você faz das 00h às 06h? (já dizia uma professora minha da faculdade... - acho que já estou ficando com saudades da faculdade =/)

1 - UM AMOR PARA RECORDAR (O melhor filme de todos os tempo <3)

reprodução

2 - ANTES QUE TERMINE O DIA

3 - A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS

4 - AS CRÔNICAS DE NÁRNIA: O LEÃO, A FEITICEIRA E O GUARDA-ROUPA

5 - PONTE PARA TERABÍTIA

6 - ADALINE

7 - SR E SRA SMITH

8 - O DIABO VESTE PRADA

9 - INTOCÁVEIS

10 - CLUBE DE COMPRAS DALLAS

11- DIVERTIDAMENTE

12 - ORGULHO E PRECONCEITO

13 - SEMPRE AO SEU LADO

14 - O DIÁRIO DE UMA PAIXÃO

15 - A TEORIA DE TUDO

16 - O LAR DAS CRIANÇAS PECULIARES

17 - V DE VINGANÇA

18 - TRUQUE DE MESTRE

19 - MALÉVOLA

20 - AGORA E PARA SEMPRE

21 - O CURIOSO CASO DE BENJAMIN BUTTON

22 - EM BUSCA DA TERRA DO NUNCA

23 - AMOR E OUTRAS DROGAS

24 - OS DELÍRIOS DE CONSUMO DE BECKY BLOOM

E então minha lista de "Top 10" se tornou "para lá dos 20" rsrsrs

domingo, 23 de outubro de 2016

APAIXONADA POR DOCES

Eu já falei que sou viciada em doces? Sim! Sou doçólotra (acho que acabei de inventar uma palavra. como se chama isso mesmo?)
Passei essa madrugada assistindo os vídeos da Danielle Noce, você conhece?
Ela é graduada em Moda, mas resolveu virar chef confeiteira (me segurem!!) e foi fazer isso lá na École Lenôtre (só lá na França!! gente chique é outra coisa)...

Tudo bem que comecei a assistir os vídeos dela por causa de um vídeo sobre ser saudável, mas depois eu passei para os doces (e céus, que isso?!) que são realmente de dar água na boca...

O Canal dela é Danielle Noce e ela posta duas receitas por semana (ela prova todas as receitas que faz, mas o surpreendente é que ela só prova - um pedacinho minúsculo - acho que eu choraria se tivesse que fazer isso, mentira! eu comeria tuuuudo!!)

- Olha que tudo esse Pastel de Leite Ninho com Nutella (super fácil, aparentemente...)

reprodução

- Bolo Vulcão de Doce de Leite aka Petit Gâteau??? (tô morrendo!!)

reprodução

- E esse Brownie de Nutella?! (me segura!! que eu amo Nutella)

reprodução

- Ela ainda fez um Brownie Fit, com batata-doce (sem glúten e sem lactose) 

reprodução

MORRI aqui!! Tchau

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

A 'SENSACIONAL' LISTA DE BRETT

*Contém spoilers

O livro da semana foi "A Lista de Brett" (Verus Editora) da Lori Nelson Spielman e confesso que a autora me surpreendeu muito, de uma forma positiva, em seu primeiro título.
Já fazia algum tempo que o livro estava na minha lista de próximos livros à ler, mas com a correria da faculdade e depois de final de faculdade (acho que já reparou que amo dar essa desculpa para tudo que deixei de fazer. já está ficando vergonhoso, rsrs) acabei deixando só para agora e...
"A lista de Brett" acabou de entrar para a lista de Livros Nota 10!!


O livro conta a história de como um testamento mudou a rota da vida terrível na qual Brett Bohlinger se meteu.
Aparentemente, como a sinopse do livro diz, Brett tem uma vida linda, é diretora de Marketing da Cosméticos Bohlinger, namora um advogado bonitão e mora num lindo apartamento. Mas a mãe de Brett parece não achar isso suficiente, pois deixa para a filha um último desejo, para que ela receba sua parte na herança: completar uma lista "boba" de sonhos, que ela fez há uns 20 anos atrás, em "apenas" um ano.

"Minhas metas de vida
1 - Ter um filho, talvez dois
6 - Ter um cachorro
9 - Continuar amiga da Carrie Newsome para sempre!
12 - Ajudar os pobres
13 - Ter uma casa bem legal
14 - Ter um cavalo
17 - Me apaixonar
18 - Fazer uma apresentação ao vivo em um palco imenso
19 - Ter um bom relacionamento com meu pai
20 - Ser uma professora maravilhosa!"

*(as 10 metas que transcrevi são aquelas que Brett ainda não havia realizado e que a mãe desejou que ela realizasse para receber a herança)

"... Você pode imaginar como fiquei feliz quando a abri e descobri que você tinha uma lista de sonhos. Não sei ao certo por qual motivo você a jogou fora, porque eu a achei adorável. - Elizabeth Bohlinger"

No início Brett reluta em ir atrás de suas metas, mas ao não herdar a presidência da Cosméticos Bohlinger e ainda por cima, ser demitida de sua função por ordem da mãe, ela resolve tentar alcançar as metas. Brett, sua cunhada e amiga Shelley e sua nova amiga Megan traçam um plano para alcançar as metas rapidamente e de forma leviana, digamos assim, porém ao começar sua jornada para alcançar a tão sonhada herança, Brett vai se redescobrindo, ou melhor, vai encontrando a garota maravilhosa que existe dentro dela, mas que havia sido sufocada pela pressão da vida adulta. 

"... você me disse que sonhos eram coisa para os tolos. - Elizabeth Bohlinger"

A cada meta realizada, Brad Midar (o advogado contratado para tratar do espólio de Elizabeth Bohlinger) lê uma carta deixada para Brett. O impressionante é que através das cartas é possível perceber que a mãe, mesmo com câncer terminal, elaborou minuciosamente um plano para que a filha se reencontrasse. 

"... tome conta do seu vira-lata - é um vira-lata não é? Você vai deixar que seu cãozinho durma lá em cima?... - Elizabeth Bohlinger"

O final é ainda mais surpreendente, pois passamos o livro todo rindo, chorando, nos emocionando com a indecisão do coração de Brett e apesar da meta 17 ter sido "resolvida" de forma equivocada duas vezes durante a história, é só no último capítulo que percebemos que o amor da vida de Brett estava mais próximo do que ela, e até nós leitores, pudemos imaginar. 

"... estou procurando por aquele tipo de amor que faz parar o coração, que nos faz dizer 'Eu morreria por você' - Elizabeth Bohlinger"

Ao finalizar a história, que não é de magia, mas nos traz aquele desejo de transformação, me lembro daquele post "FACULDADE ACABANDO, E AGORA?! PARTE 3" que escrevi alguns meses atrás, quando disse que voltaria para minha cidade para ver se encontrava a garota forte e corajosa que um dia eu fui...

"... continue se obrigando a fazer coisas que lhe dão medo, querida. - Elizabeth Bohlinger"

Talvez ainda exista uma chance para cada um de nós, só precisamos acordar para a vida antes que seja tarde demais.